Ir para o conteúdo

Autenticação

Ouvidoria incentiva e orienta os estudantes de Ilhéus a cobrarem melhorias na comunidade escolar

apresenta 1 copy

A equipe do projeto Ouvidoria vai à Escola se reuniu, nesta quarta-feira (12.07), com alunos do ensino médio de duas instituições de ensino do município de Ilhéus, o Colégio da Polícia Militar Rômulo Galvão e do Colégio Estadual Modelo Luís Eduardo Magalhães. Apesar de conviver todos os dias com uma realidade difícil e comum a outras instituições de ensino, os estudantes do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães encontraram um aliado para lutar pelo direito à educação.

Mesmo não vivenciando a mesma realidade de muitas instituições de ensino da rede pública, os estudantes do CPM tiveram a oportunidade de refletir sobre a atuação deles como protagonistas no exercício do controle social na sua cidade, bairro, comunidade ou escola. A mensagem transmitida pelo ouvidor adjunto do TCE/BA, Paulo Figueiredo, foi de que a educação é a chave para transformar qualquer realidade, basta acreditar e ter determinação e um objetivo.

apresenta 2 copyEle orientou os alunos a formarem comissões responsáveis por elencar os problemas, documentar e sinalizar as irregularidades. “Queremos que vocês participem ativamente da administração pública. Cuidem do patrimônio público, se organizem e cobrem dos seus representantes”, incentivou.

Na oportunidade, eles debateram assuntos que vão desde a gestão pública até o controle social e a cidadania. Paulo Figueiredo distinguiu os três tipos de controle: interno, externo e social. E elucidou de que maneira os estudantes do ensino médio da rede pública podem auxiliar na fiscalização dos recursos estaduais, fornecendo os canais de comunicação da Corte de Contas baiana, a exemplo do WhatsApp (71) 99902-0166, o 0800 2843115 e o site www.tce.ba.gov.br/ouvidoria.

Após exibir dois vídeos (institucional e motivacional), os estudantes procuraram o servidor para manifestar o desejo de ter um ambiente escolar agradável, com infraestrutura adequada, corpo docente qualificado, segurança, higiene e condições mínimas de funcionamento.

DEPOIMENTOS

thiago copy copyericka

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Achei muito importante essa visita da Ouvidoria. Nossos alunos estão aptos a cobrar a boa aplicação do recurso público e fiscalizar qualquer indício de irregularidade. Palestras como essa são fundamentais para o exercício da cidadania. Para nossos alunos, nesse período de formação, o conteúdo estimula a reflexão dos alunos sobre a postura do cidadão”.
Major Reginaldo Morais da Silva Filho – diretor-geral do Colégio Militar Rômulo Galvão

“A sociedade ainda não sabe a função da Ouvidoria e o desdobramento desse trabalho. As pessoas ainda têm uma falsa impressão de que cabe apenas ouvir, sem o aprofundamento adequado das manifestações registradas. Se pensarmos numa gestão democrática e participativa, a cobrança da sociedade é fundamental. Convivemos com problemas sérios de segurança, infraestrutura, iluminação, além da falta de merenda escolar. E é preciso que esse trabalho chegue ao maior número possível de pessoas”.
Rosana Bento Barbosa – diretora do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães

 “Achei muito interessante esse trabalho. Precisamos pesquisar mais sobre nossas instituições e a atuação delas. Terei um olhar mais crítico em relação aos serviços e obras públicas da minha cidade. E os canais de comunicação permitem que a nossa voz seja escutada”.

Thiago Santa Clara Pereira – estudante do 3º ano do ensino médio

“O jovem de hoje em dia possui várias ferramentas online que permitem que ele tenha acesso e conheça os órgãos de controle. Só não participa quem não tem interesse. É possível fazer sua parte e sem medo de perseguições políticas”.
Ericka Barbosa – estudante do 3º ano do ensino médio

garotogarota

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“A palestra merece nota 10. Saio motivado e com esperança de que é possível mudar a nossa realidade. Não conhecia a instituição e não sabia da importância desse órgão para combater a corrupção no nosso estado. O TCE/BA tem uma missão louvável e todo cidadão deveria saber do seu papel”.
Fábio Lemos Gonçalves Nunes - estudante do 2º ano do ensino médio

"Foi bastante proveitoso e interessante conhecer o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo TCE e o resultado de uma denúncia feita. O WhatsApp é uma solução que aproxima e possibilita que qualquer pessoa possa lutar por um país mais justo. Entendi que a informação é para nossa vida e serve para aplicarmos também fora da escola”.
Graziela Nascimento Santos - estudante do 2º ano do ensino médio