Ir para o conteúdo

Autenticação

A auditoria como uma das armas contra a corrupção

 

coral1Uma avaliação sobre o importante papel da auditoria nos órgãos de controle e de como o cidadão deve exercer o controle social a fim de que os recursos públicos sejam bem aplicados, garantindo uma gestão eficaz e uma vida mais digna para todos. Esse foi o eixo principal da palestra do presidente do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA), Inaldo da Paixão Santos Araújo, ao discorrer, na tarde desta terça-feira, sobre o tema “A auditoria como instrumento de contenção à corrupção”.

A apresentação fez parte de um dos painéis da X Convenção dos Contabilistas de Pernambuco, que ocorre de 2 a 4 de outubro, no Mar Hotel, em Recife. De acordo com o conselheiro-presidente, no atual cenário de corrupção revelado pelo noticiário do dia a dia, o tema chama a atenção para o valoroso trabalho dos auditores das Cortes de Contas, que, com grande empenho, fazem o exame aprofundado das contas dos gestores visando proteger o que é de todos.

“Falar sobre a auditoria como instrumento de contenção à corrupção é um tema que muito me apraz. Afinal, a corrupção sempre existiu, mas, por outro lado, temos formas efetivas de contê-la. E nada mais eficaz do que o trabalho do bom auditor ao promover a transparência e o controle. Mais interessante ainda é informar ao cidadão que o seu controle também é de suma importância para combater esse mal tão disseminado em nossa sociedade. Parabenizo o Conselho Regional de Contabilidade de Pernambuco pela décima Convenção dos Contabilistas”, concluiu o presidente Inaldo Araújo.