Ir para o conteúdo

Autenticação

"Os Tribunais precisam estar atentos aos novos esquemas fraudulentos"

fatorelli“A dívida pública é a grande responsável pela crise brasileira. Ela amarra o Brasil, principalmente porque está por trás da definição do modelo econômico que é implantando e de toda política monetária do país”. As duas frases foram apenas algumas das lições ministradas pela coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lúcia Fattorelli, durante aula aberta do curso de Pós-Graduação (lato sensu) em Controle Externo, na tarde desta quarta-feira (18.10), no plenário Conselheiro Lafayette Pondé, do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA), quando, sob o tema geral “Auditoria Cidadã da Dívida Pública”, discorreu sobre a dívida pública federal brasileira, a dívida do Estado da Bahia e sobre o novo esquema financeiro que se espalha pelo Brasil.

Na abertura da aula, a palestrante fez uma breve introdução para apresentar o tema aos alunos da pós-graduação e aos servidores presentes na ocasião e falou sobre o sistema da dívida. “Todas as nossas iniciativas nos permitiram identificar a existência do que chamamos de sistema da dívida. Porque a dívida pública é muito diferente do que nós, como pessoas civis, entendemos. Na nossa vida pessoal uma dívida só existe quando há uma entrega de recursos, mas na vida pública não tem sido assim”, afirmou.

plateiaE prosseguiu: “Em todos esses anos investigando o ambiente nacional e internacional, percebemos que absurdos têm acontecido porque ninguém se preocupa em investigar. Então, o nosso movimento decidiu se dedicar a essa pauta. E é preciso que os Tribunais de Contas estejam atentos aos riscos desse novo esquema financeiro apresentado como algo positivo. O nosso país é um dos mais ricos do mundo e nós estamos com um grande quadro de calamidade social, com nosso desenvolvimento travado e principalmente com o risco da entrada de novos esquemas fraudulentos.”

Depois da palestra, a professora Maria Fatorelli ficou um longo tempo respondendo às muitas perguntas feitas pela plateia, como consequência do interesse que o tema provocou.

A auditoria Cidadã da Dívida é uma associação sem fins lucrativos, que reúne cidadãos de todo Brasil, auditores estaduais, federais e municipais e contadores e recebe o apoio de algumas entidades e instituições. São profissionais que trabalham de forma voluntária movidos pelo propósito comum de manter o tema sempre em pauta, aprofundar o conhecimento e pressionar o cumprimento da Constituição.

Clique aqui para conferir mais imagens do evento.

HISTÓRICO
Maria Lúcia Fattorelli, coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, é auditora fiscal da Receita Federal aposentada, ex-presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal, com diversos livros publicados no país e exterior. Atuou como membro da Comissão de Auditoria Integral da Dívida Pública do Equador; assessora técnica da CPI da Dívida Pública na Câmara dos Deputados do Brasil e do Comitê da Verdade sobre a Dívida Pública instituído pelo Parlamento grego para realizar auditoria da dívida pública da Grécia.