Ir para o conteúdo

Autenticação

“Educação é a pasta que mais perde com o desvio de verba pública”

 

Fotos portal CidadaniaAtiva TabataO conteúdo das palestras sobre a importância da participação ativa dos jovens estudantes em ações que transformem a política do País deu substância aos debates entre o público do CidadaniAtiva. As apresentações suscitaram várias discussões sobre ensino público e privado, desigualdade de condições para alunos aspirantes de vagas nas universidades e ausência de vontade política dos governantes para mudar a realidade da educação brasileira.

 

 

 

 

 

Fotos portal CidadaniaAtiva Doris

União

Idealizadora do CidadaniAtiva, a conselheira Doris de Miranda Coutinho, conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE/TO), agradeceu ao TCE/BA a oportunidade de realização do segundo encontro do programa e falou sobre a importância do engajamento e da união dos jovens, dos servidores das instituições e da sociedade civil organizada para conquistar a mudança em nosso país. “A mudança só ocorrerá se nós estivermos juntos, e isso só será possível se nós participarmos ativamente das decisões do país e se acreditarmos no nosso potencial. A política faz parte da nossa vida e, com ela, que vamos garantir todos os nossos direitos. A mudança se faz com o tempo e com gente, e nós somos essa gente. Precisamos pensar que nós podemos!”, ressaltou a conselheira do TCE/TO.

Uma das palestras mais marcantes, proferida por Tábata Amaral, teve como tema “A importância da construção em conjunto”. Confira o conteúdo das apresentações:

Palestrante: Tábata Amaral / formada em Harvard e cofundadora dos movimentos MAPA educação e ACREDITO – O testemunho de Tábata Amaral, 24 anos, cientista política e astrofísica formada em Harvard, é a prova cabal de que a educação é o meio mais sólido na construção da cidadania. Moradora da comunidade de Vila Missionária, na periferia de São Paulo, Tábata enxergou na Olimpíada Brasileira de Matemática de Escolas Públicas a oportunidade de desenvolver seu conhecimento e avançar. No meio em que vivia, sua percepção aguçada logo a levou à conclusão de que a matemática da vida é baseada nas desigualdades. “No Brasil, o tamanho do sonho tem CEP, cor e gênero”, revela.

Entretanto, a jovem de grandes sonhos não se abalou. Participou de cinco competições mundiais de matemática e foi aceita em seis faculdades com bolsa integral. Escolheu Harvard. Apesar das agruras do caminho, venceu para dar o recado: “Vale a pena sonhar grande e estudar”. Tábata acredita que a mobilização é a melhor forma de conquistar os direitos e cumprir os deveres. E que a política parte da educação: “Educação é prioridade apenas no discurso político. É a pasta que mais perde com o desvio de verba pública. Mobilizar as pessoas não é dizer o que eles precisam fazer. É educá-las, empoderá-las e torná-las livres para decidir o seu futuro. A educação é o único caminho a ser trilhado para que o Brasil se transforme no país que queremos”, concluiu Tábata Amaral.

Fotos portal CidadaniaAtiva Jose

Palestrante: José Frederico de Lyra / coordenador nacional do movimento Acredito – O coordenador nacional do movimento Acredito falou sobre o empreendedorismo como uma oportunidade de melhoria para o País. “Um dos maiores erros que cometemos é achar que o problema nunca é nosso. As pessoas precisam entender que se a educação fosse melhor, todo mundo sairia ganhando. Durante toda a minha trajetória eu pude olhar o Brasil em outra perspectiva. Um aprendizado que tive é que empreendedorismo é uma possibilidade de mudança. Nós podemos empreender em vários setores, principalmente na política. Se o Brasil fosse um país que buscasse isso, seria um lugar bem melhor”, ressaltou José Frederico.