Ir para o conteúdo

Autenticação

TCE/BA sorteia unidades fora da matriz de risco que terão contas auditadas

2018 02 plenario Na abertura dos trabalhos de plenário do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA), nesta quinta-feira (1º.02), além da eleição dos seis conselheiros substitutos para este ano, foi realizado o sorteio de seis unidades da administração estadual, direta e indireta, que se somarão às 40 já selecionadas pelo critério da matriz de risco, cujas prestações de contas serão auditadas pelas equipes de seis Coordenadorias de Controle Externo (CCEs). A 7ª CCE não participa do sorteio porque é encarregada de auditorias especiais, a exemplo das contas do chefe do Poder Executivo.

O sorteio, feito de forma eletrônica e conduzido pelo procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC), Danilo Andrade, definiu que à 1ª CCE caberá auditar as contas da Fapesb (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia); a 2ª CCE ficará responsável pela auditoria nas contas do Ibametro (Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade); à 3ª CCE foi destinada a auditoria da prestação de contas da Seplan (Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia); para a 4ª CCE, o sorteio indicou as contas do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia; a 5ª CCE irá auditar as contas Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz); e, por fim, ficou com a 6ª CCE o encargo de auditar a prestação de contas do Ipac (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia).