2020 07 Luciano Paulo portal copyOs habitantes do globo vivem um período marcado por um vírus ainda incontrolável, que afetou o modo de viver e vem quebrando vários paradigmas. No entanto, há muito a humanidade convive com um outro vírus ainda mais pernicioso, disseminado, principalmente, por estados democráticos frágeis e valores éticos deteriorados: o vírus da corrupção. Seu antídoto depende da consciência cidadã e da luta pelo exercício do poder, dos direitos e dos deveres. O tema foi a tônica da live Conversa sobre Corrupção, ocorrida na noite de quinta-feira (30.07), entre o advogado da União Waldir Santos, representante da Frente Cidadã de Combate à Corrupção, e os auditores Luciano Chaves e Paulo Figueiredo, do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA).

A videoconferência foi mediada pelo advogado da União Waldir Santos, que, no decorrer do bate-papo, fez uma análise de como ocorre a corrupção no Brasil, destacando o quanto essa prática é danosa para a administração pública e para a sociedade. “Tratar publicamente desses assuntos sempre em nossas lives semanais traz como efeito o despertar de muita gente para a possibilidade de agir, de colaborar para que a corrupção seja combatida de forma eficaz. Nesta oportunidade, em especial, com os convidados Luciano Chaves e Paulo Figueiredo, pudemos contar com dois auditores com larga experiência, que, de forma clara e didática, expuseram suas opiniões sobre o tema e mostraram à audiência como cada cidadão pode ser um agente social fiscalizador e controlador dos atos da administração, capaz de reduzir a ocorrência dos desvios de conduta, tão danosos à sociedade”, ressaltou Waldir Santos.

Em sua explanação, o auditor Luciano Chaves, secretário-geral do TCE/BA, citou os casos de corrupção em compras emergenciais durante a pandemia, destacando a necessidade de uma luta constante por direitos. “Debater sobre corrupção e, principalmente, sobre as possibilidades de tentar vencê-la, sempre será um tema oportuno e adequado. Infelizmente, com essa pandemia, tomamos também conhecimento de diversos casos de malversação e desvios de verbas em compras emergenciais nas três esferas de governo. Inevitavelmente, renova-se a percepção da gravidade do problema e a consciência de que a luta contra a corrupção é uma luta por direitos. Induvidosamente, um dos maiores direitos do cidadão é o de não ser vítima da corrupção. E nessa nobre e importante batalha, destaco dois itens imprescindíveis, que precisam ser sempre aquilatados e aprimorados: a transparência e o controle social”, sublinhou Luciano Chaves.

Para o auditor do TCE/BA Paulo Figueiredo, o tema apresentado na live é de suma importância para o conhecimento do cidadão, tendo em vista a recorrente prática abusiva da atividade de desvio de recursos públicos. “Neste diapasão, as unidades das ouvidorias e comunicações devem exercer o protagonismo na divulgação das competências de uma instituição de controle para que a população possa exercer o controle social no intuito de coibir os desmandos de gestores públicos”, concluiu Paulo Figueiredo.

Confira aqui a live na íntegra.