IMG 06102021 091551 710 x 476 pixelO presidente do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA), conselheiro Gildásio Penedo Filho, foi um dos participantes da sessão especial, nesta terça-feira (05.10), que marcou a posse do novo conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM/BA), Nelson Pellegrino, que substituiu o conselheiro Paolo Marconi, recentemente aposentado. Da sessão, realizada de modo virtual e com transmissão online, também participaram inúmeras outras autoridades, a exemplo do presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador Lourival Trindade, do prefeito de Salvador, Bruno Reis e da Procuradora-geral de Justiça da Bahia, Norma Angélica Cavalcanti.

Ao discursar, o conselheiro empossado alertou “que nunca podemos esquecer que estamos decidindo sobre vida de pessoas e comunidades”, ao emitir um parecer num julgamento, e “que sempre temos que buscar a justiça e a melhor decisão que preserve a rés pública, sem perder de perspectiva, para entender, se as ações e decisões dos gestores públicos buscaram a melhor, mais eficiente e econômica solução para a administração pública, observando a legalidade”. E lembrou que, por coincidência, sua posse se deu no dia em que se comemorou 33 anos da promulgação da Constituição Federal, a “Constituição Cidadã”. Para ele, “nosso guia, nosso norte”. 

O presidente do TCM, conselheiro Plínio Carneiro Filho, que abriu a sessão, destacou que o novo conselheiro é um homem público experiente, “que honrou a representação popular por mais de trinta anos com serviços voltados à promoção do interesse coletivo. E se destacou por sua atuação tanto na Assembleia Legislativa, como na Câmara Federal e na administração do nosso estado”. 

O discurso de saudação, em nome de todos os integrantes do TCM, coube ao conselheiro Francisco de Souza Andrade Netto, que, em nome dos demais integrantes da Corte de Contas, observou que Nelson Pellegrino, “com as qualificações profissionais, sua vasta experiência legislativa e também em importantes cargos da administração pública, vai enriquecer o TCM” e ressaltou os desafios das administrações municipais, em função da crise que se abate sobre o país, e as responsabilidades impostas à Corte de Contas.