Portal Setembro DouradoSer criança é brincar, correr, fazer amizades, desenhar um mundo cada vez mais colorido, encantar a vida com sorrisos, mesmo enfrentando adversidades. Em apoio ao Setembro Dourado, mês de conscientização sobre o câncer infanto-juvenil, o Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) alerta seus servidores a respeito da importância do diagnóstico precoce. A valorização desta data deve-se ao fato do câncer infantil ser atualmente a segunda causa de morte na faixa etária entre um e 19 anos, perdendo apenas para causas externas, como acidentes e violência.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 11 mil novos casos de câncer infanto-juvenil são registrados, por ano, no Brasil. Apesar das grandes chances de cura, é a principal causa de mortes por doença, nessa faixa etária. A boa notícia é que o índice de cura pode chegar a 70% dos casos se houver diagnóstico precoce. O alerta é da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica e da Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer, que promovem a campanha “Setembro Dourado” no intuito de ampliar a conscientização em prol da causa.

É importante que os pais e/ou responsáveis fiquem sempre atentos aos sintomas da doença: dores de cabeça, sobretudo se forem incomuns e contínuas, além de vômitos frequentes pela manhã ou com piora ao longo do dia, perda de peso inexplicada, febre e sudorese noturna, inchaço abdominal, dores nos membros e inchaços sem qualquer sinal de infecção ou trauma, caroços ou inchaços, especialmente se forem indolores e não acompanhados de febre.

Uma conversa franca pode ter efeitos importantes de apaziguamento da angústia, seja para os pais e/ou para a própria criança ou adolescente. A rede de suporte social, a escola, por exemplo, também funciona como importante recurso no tratamento oncológico infantil.

Vale atentar ainda para outros sinais de infecção, como tosse persistente ou falta de ar, palidez, dor óssea e hematomas ou sangramentos pelo corpo e alterações oculares, embranquecimento da pupila, estrabismo recente, perda visual, hematomas ou inchaço ao redor dos olhos. Caso a criança ou adolescente apresente alguns desses sintomas, deve-se buscar auxílio médico imediatamente.