Ir para o conteúdo

Autenticação

TCE/BA recebe visita do diretor de Informações Estratégicas do TCE/PI

presidente1O Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) recebeu, nesta quarta-feira (04.07), a visita do diretor de Gestão de Informações Estratégicas e Combate à Corrupção do TCE/PI, José Inaldo de Oliveira e Silva, que veio a Salvador para ministrar uma palestra na I Mostra de Projetos do Ministério Público Brasileiro – Inovação e Resultados (realizada nos dias 4 e 5 de julho), e conhecer a forma de atuação e os trabalhos realizados pelo Núcleo de Informações Estratégicas e Inteligência para Auditoria (NIE) do TCE/BA, além de estreitar o relacionamento para a troca de experiências e práticas.

O presidente do TCE/BA, Gildásio Penedo Filho, participou da reunião com o auditor de controle externo do Piauí, oportunidade em que manifestou seu entendimento sobre a importância do trabalho de inteligência associada às ferramentas da tecnologia da informação para o aumento da eficiência e eficácia das ações de auditoria e de controle.

O diretor de Gestão de Informações Estratégicas e Combate à Corrupção do TCE/PI, José Inaldo Oliveira e Silva, esclareceu que o NIE necessita trabalhar de forma cooperativa e conjunta, com interdependência de papéis, confluindo esforços no sentido de promover melhores resultados no controle da administração pública, principalmente focado na prevenção e no combate à corrupção.

nucleo“A minha percepção é de um tribunal de contas moderno com relação à gestão de informação estratégica. É como a Corte de Contas baiana, que tem bom amparo técnico e tecnológico e que, com mais interdependência com outras instituições, terá seus resultados aprimorados. Os núcleos do TCE/BA e TCE/PI tiveram nota máxima, o que corresponde a um nível máximo de excelência. É preciso produzir mais resultados, fazendo mais e gastando menos”, ressaltou o diretor.

O núcleo de informações do TCE/PI é reconhecido nacionalmente pela atuação no combate à corrupção em parceria com outras instituições como o Ministério Público, a Receita Federal, a Polícia Federal e Polícia Civil, por meio do GAECO/MPPI, no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro.