gabrielComo podemos desenvolver um ambiente de trabalho mais conectado? Essa foi a questão que guiou o segundo encontro presencial do Workshop Somos TCE, realizado nesta quinta-feira (4.07) na sala de treinamento da Escola de Contas Conselheiro José Borba Pedreira Lapa. No local, servidores e gestores do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) se reuniram para mais uma palestra do especialista em Psicologia Positiva, Emocional e Coaching Executivo, Gabriel Carneiro Costa, que abordou a importância da empatia e práticas que ajudam na compreensão das emoções e situações das pessoas com as quais compartilhamos tarefas diárias.

Dividido em dois períodos, das 9h às 12h e das 14h às 17h, o encontro foi iniciado com a explicação sobre o que é empatia. De acordo com Gabriel Carneiro, ser empático não é ter pena, caridade ou tratar os outros como você gostaria, mas a capacidade de perceber o sentimento do outro, abrir espaço e dialogar.

coach“A empatia não é simplesmente encher de abraço o outro e dizer que compreende, é também para que a gente consiga ser funcional. Então você está passando por algo, está vivendo algum tipo de emoção que eu não estou, mas nós somos colegas e precisamos encontrar uma forma de sermos funcionais no trabalho. Então eu flexibilizo por saber que você está passando por algo, essa é uma forma mais prática da empatia que eu acho que cabe no ambiente de trabalho”, disse Carneiro.

empatiaDurante a tarde, os servidores tiveram a oportunidade conhecer o sistema de apego, que orienta as formas com que as pessoas estabelecem relações. Segundo Gabriel, o apego pode ser ansioso, evitativo e seguro. “Nós não somos apenas um deles, podemos variar de um para o outro. Mas existe uma constante onde aquela pessoa evitativa vai falar que o ansioso é dramático, desnecessário e exagerado e quer tudo no tempo dele. E o ansioso acredita que o evitativo é o frio, que não se importa com ninguém e faz tudo sozinho. É isso que devemos evitar, de falar mal um do outro, e buscar um diálogo entre os dois, uma aceitação, aí elas podem ser uma grande dupla de trabalho”, afirmou.

atividadePara desenvolver uma relação funcional com os colegas, o palestrante abordou a Teoria dos Contratos, que pode evitar conflitos no trabalho. “Eu gosto de explicar o contrato a partir da diferença com o recado. Se eu chegar aqui e falar ou mandar um e-mail ou uma mensagem para a pessoa falando que preciso de um relatório para amanhã às 10h, eu mandei um recado. Agora, se eu peço esse relatório às 10h e pergunto se ela pode me entregar, é diferente. Eu preciso da resposta para termos um combinado, um contrato”, explicou Gabriel Carneiro.

Organizado pela Gerência de Gestão Estratégica de Pessoas, vinculada à Diretoria de Recursos Humanos (DRH), o Workshop Somos TCE ainda terá, entre os meses de agosto e outubro, dois encontros presenciais e três no formato virtual. No final da palestra desta quinta-feira, a relevância do projeto para uma mudança nos comportamentos e cultura no ambiente de trabalho foi reconhecida. Na consideração de Elson Queiroz Ramos, o Cabo Elson, os temas abordados no encontro o fizeram refletir e buscar por construir uma relação melhor com os outros. “Sou uma nova pessoa, por isso é muito importante a participação de todos aqui”, disse.